Imprima esse post .
A Dança

Não te amo como se fosses rosa de sal, topázio
ou flecha de cravos que propagam o fogo:
amo-te como se amam certas coisas obscuras,
secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva
dentro de si, oculta a luz daquelas flores,
e graças a teu amor vive escuro em meu corpo
o apertado aroma que ascendeu da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
te amo diretamente sem problemas nem orgulho:
assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

senão assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

 

 


Veja Mais:

31 / 10 / 2017 - Quero amar você

30 / 10 / 2017 - Como eu vejo o amor?

26 / 10 / 2017 - Parabéns para o amor

25 / 10 / 2017 - AMOR NÃO SE MEDE

24 / 10 / 2017 - O AMOR

23 / 10 / 2017 - PRECISO DE TI

19 / 10 / 2017 - NADA VAI NOS SEPARAR

18 / 10 / 2017 - NUNCA É TARDE

17 / 10 / 2017 - Escolhi você

16 / 10 / 2017 - A Dança

Deixe seu comentário





(*)campos obrigatórios.

Publicidade Externa Google
PRA MARISANGELA ROCHA I PRA MÔNICA CRISTINA I PR CÉSAR CARVALHO I PR RODRIGO LOURENÇO