Imprima esse post .
O AMOR

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.

E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.


Veja Mais:

31 / 10 / 2017 - Quero amar você

30 / 10 / 2017 - Como eu vejo o amor?

26 / 10 / 2017 - Parabéns para o amor

25 / 10 / 2017 - AMOR NÃO SE MEDE

24 / 10 / 2017 - O AMOR

23 / 10 / 2017 - PRECISO DE TI

19 / 10 / 2017 - NADA VAI NOS SEPARAR

18 / 10 / 2017 - NUNCA É TARDE

17 / 10 / 2017 - Escolhi você

16 / 10 / 2017 - A Dança

Deixe seu comentário





(*)campos obrigatórios.

Publicidade Externa Google
PRA MARISANGELA ROCHA I PRA MÔNICA CRISTINA I PR CÉSAR CARVALHO I PR RODRIGO LOURENÇO