NOTÍCIAS / BRASIL

Barbeiro que matou Moa do Katendê por discussão política é condenado a 22 anos de prisão

Crime aconteceu após a votação do primeiro turno das eleições do ano passado. Foto: reprodução internet

Bahia – O barbeiro Paulo Sérgio de Santana, acusado de matar o mestre de capoeira Moa do Katendê, de 63 anos, em Salvador, na Bahia, foi condenado há 22 anos de prisão. O crime aconteceu após a votação do primeiro turno das eleições do ano passado.

Segundo testemunhas, Paulo atacou a vítima por causa de uma discordância política. O barbeiro foi condenado a 17 anos e cinco meses por homicídio duplamente qualificado contra Moa e quatro anos e oito meses pela tentativa de homicídio duplamente qualificado contra Germino Divino, primo do mestre de capoeira, que também estava no local do crime.

A defesa informou que recorrer da decisão.

Leia também

às