NOTÍCIAS / BRASIL

Governo vai enviar SMS para 2,6 milhões de pessoas cobrando devolução do auxílio irregular

Mensagens serão enviadas a partir do próximo fim de semana. Foto: Reprodução

Muitas pessoas que receberam o auxílio emergencial de maneira irregular terão de devolver a quantia aos cofres públicos. Isso porque o governo federal anunciou que deve enviar mensagens de celular a 2,6 milhões de pessoas que receberam o auxílio emergencial sem ter direito ao benefício. O objetivo é pedir que esses beneficiários cumpram os trâmites para devolver o dinheiro aos cofres públicos.

O Ministério da Cidadania, gestor do auxílio, estima que o governo poderia reaver R$ 1,57 bilhão se cada um desses beneficiários acionados devolvesse, ao menos, uma parcela de R$ 600. O Ministério da Economia confirmou que as mensagens serão enviadas a partir do próximo fim de semana.

Quem recebeu o benefício indevidamente, sem se enquadrar nos critérios do governo, poderá responder criminalmente pela infração. A medida está prevista no art. 2º da Lei n.º 13.982/2020, segundo o Ministério da Cidadania.

Em maio, o governo federal lançou um site para facilitar a devolução do Auxílio Emergencial: devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br. Ao acessar o sistema com o CPF, o usuário pode gerar uma Guia de Recolhimento da União (GRU) para ser paga nos canais de atendimento do Banco do Brasil ou em qualquer outro banco.

Leia também

às