NOTÍCIAS / RJ

Ator Paulo Gustavo, 42 anos, morre por complicações da covid-19

Paulo Gustavo: ator de 42 anos morre por complicações da covid-19. Arte: 93FM

*Atualizada às 07h de 05/05

Rio de Janeiro – O Hospital Copa Star, na Zona Sul do Rio, confirmou agora pouco, que o ator e humorista Paulo Gustavo, de 42 anos, morreu nesta terça-feira (04), às 21h12, por complicações causadas pela covid-19. O ator teve na tarde do último domingo (02) uma embolia que alterou o quadro de saúde para estado gravíssimo. Em um boletim divulgado no início da tarde de hoje, os médicos afirmaram que a situação era irreversível, embora as funções vitais estivessem com monitoramento.

Os familiares e outras pessoas próximas estiveram no hospital ao longo do dia e foram comunicados da situação: a mãe, Déa Lúcia; o pai, Júlio Márcio Barros; a irmã, Juliana Amaral; além do companheiro, Thales Bretas. Imagens feitas pela RecordTV mais cedo flagraram um clima de comoção muito forte em um dos salões do Copa Star. Em uma das imagens, a irmã abraçava o pai chorando muito.

Paulo Gustavo estava internado desde 13 de março, após ser diagnosticado com covid-19. Ele começou a sentir dificuldade em respirar e foi levado à unidade médica para tratamento preventivo. À época, a assessoria emitiu um comunicado breve confirmando que PG estava em acompanhamento médico e agradecendo o carinho de todos pelo apoio. O quadro se agravou com o passar dos dias. No dia 21 de março, consciente da decisão médica, ele precisou ser intubado, para poupar o sistema respiratório e ter uma resposta mais imediata da medicação. A equipe médica chegou a registrar melhora no quadro clínico, mas duas semanas depois o ator voltou a apresentar piora.

Com o aparecimento de fístulas bronquiais (que permitiam uma passagem de ar indevida para a pleura), na segunda-feira, dia 5 de abril, o Hospital Copa Star confirmou o uso da ECMO, terapia em que o sangue é filtrado fora do corpo, realizando a troca de gás carbônico por oxigênio, exercendo função semelhante a do pulmão.

No último fim de semana (02), os sedativos do ator foram diminuídos e ele chegou a interagir bem com o companheiro Thales Bretas e a equipe médica. Mas, no domingo (02) houve piora vertiginosa das funções vitais. No último boletim sobre o estado de saúde enviado à imprensa, os médicos confirmaram “uma piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais, quando novos exames demonstraram ter havido embolia gasosa disseminada, incluindo o sistema nervoso central, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa”.

Paulo Gustavo conquistou o Brasil com seu humor único e uma maneira muito única de tirar o melhor riso das pessoas. Ele ficou famoso por interpretar a personagem Dona Hermínia, de ‘Minha Mãe É Uma Peça”, espetáculo teatral que virou filme. A personagem foi criada baseada na própria mãe do artista, Déa Lúcia. O sucesso foi tanto, que os filmes da franquia se tornaram os mais vistos em todo o cinema nacional.

Paulo Gustavo vivia com o dermatologista Thales Bretas. Ele deixa dois filhos gêmeos: Romeu e Gael. O Teatro Municipal do Rio ofereceu o espaço para o velório do corpo do artista. A família ainda não decidiu se fará uma homenagem de despedida aberta ao público.

Leia a íntegra da nota divulgada pela assessoria de imprensa:

“Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações.

Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento.

A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos.”

Leia também

às