NOTÍCIAS / RJ

Operação da PF mira crimes financeiros e lavagem de dinheiro no Rio

Operação da PF mira crimes financeiros e lavagem de dinheiro no Rio. Foto: divulgação/Polícia Federal

Rio de Janeiro – A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira (06) a ‘Operação Lóris’, contra a empresa Petra Gold, suspeita de praticar crimes financeiros e lavagem de dinheiro no Rio de Janeiro. Os agentes cumprem um mandado de busca e apreensão contra o empresário Eduardo Wanderley, dono e CEO da companhia. A Justiça do Rio também determinou o sequestro de R$ 300 milhões em bens de Eduardo.

A Petra Gold é uma empresa conhecida no mercado financeiro por trabalhar com aplicações em debêntures, que são títulos de dívidas de empresas, de médio e longo prazos, emitidos para financiar projetos, aumentar lucros e reestruturar dívidas. O grupo investiu em cultura e em esportes. Wanderley mandou comprar um teatro no Leblon, inaugurado em junho de 2019; patrocinou os museus de Arte do Rio (MAR) e de Arte Moderna (MAM); e impulsionou a carreira de artistas e pilotos.

De acordo com as investigações, o grupo econômico emitia e ofertava as debêntures sem autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), captando centenas de milhões de reais. Em 2021, a CVM chegou a proibir a atuação da empresa nesse tipo de investimento.

Ao comprarem esses papéis, os investidores teriam o direito de crédito sobre a companhia e receberiam remunerações a partir dos juros. A promessa era de 1,3% de rendimento ao mês.

Leia também

às