NOTÍCIAS / RJ

Professores de escolas particulares do RJ mantêm greve diante da possibilidade de volta às aulas

Greve teve início no dia 6 de julho. Foto: Reprodução/Internet

Rio de Janeiro – Neste sábado (1º), em assembleia virtual, professores das escolas particulares da cidade decidiram manter a greve iniciada no dia 6 de julho. Diante da possibilidade de retorno às aulas presenciais no município, os docentes dizem que não se sentem seguros para voltar às salas de aula em meio a pandemia do novo coronavírus. Os professores permanecem atuando no trabalho remoto.

A assembleia teve a presença, segundo o Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região (Sinpro-Rio), de mais de 500 professores. A maioria, 98%, foi favorável a manutenção da greve.

O Sinpro-Rio diz que vai acionar a Vigilância Sanitária do município para que o protocolo de saúde e segurança seja cumprido, assim como as regras municipais. A entidade estará de plantão esta semana para atender os professores.

Leia também

às